O CHAPOLIN COLORADO DA OBRA

As comédias-pastelão, apesar de muito criticadas, fazem muito sucesso por onde passam. Não importam o país, a língua e a cultura, desde que sejam feitas algumas pequenas adaptações, tal gênero de humor tem espaço garantido no cotidiano das pessoas, nas mais diferentes idades, e geralmente dão boa audiência à emissora que veicula.

É bom que se diga que antigamente esse sucesso era bem maior. Hoje, vivemos uma geração mais isenta de televisão e mais próxima de outros equipamentos eletrônicos, como vídeo-game, computador, celulares, e quando a TV é usada para entretenimento, a assinatura de canais pagos está cada vez mais popular e acessível à população, que tem visto nesta alternativa uma chance maior de seleção de qualidade do que vai assistir.

A série de televisão mexicana do gênero, criada em 1970, chamada originalmente de El Chapulín Colorado, e adaptada como Chapolin Colorado no Brasil, sendo exibida aqui em 1984, pelo SBT, é um bom exemplo do sucesso da comédia-pastelão. O ator e escritor mexicano Roberto Gómez Bolaños, que também é criador do Chaves, interpretava um um super-herói latino, que era oposto da imagem dos heróis “enlatados” americanos, pois era fraco, feio, medroso, pobre, burro, desajeitado, covarde, tonto, mulherengo, mas que no final sempre superava seus medos para assim vencer seus inimigos.

A sua atuação “destemida” sempre era precedida do bordão: “Oh, e agora, quem poderá me defender?“, e que era sucedida de uma entrada atabalhoada, em meio a tropeções e idiotices, e com a resposta: “Eu”!

O nome “chapulín“, (possivelmente de origem idiomática Nahuatl ou Asteca), é oriundo de uma espécie de gafanhoto, pertencente ao género Sphenarium, bastante popular no México, sendo utilizada como iguaria. Isso então explica a vestimenta usada pelo herói mexicano!

Bem, meus amados, esse artigo se propõe a fazer comparações do Chapolin Colorado com uma das doutrinas utilizadas pela icm-pes, denominada “clamor pelo sangue de jesus”.

Tal doutrina também é uma ficção, pois não é encontrada na Palavra de Deus, parecendo ser uma personagem da comédia-pastelão brasileira, por isso uso letra minúscula mesmo, para dar o devido valor a tal prática.

Gedelspapa copiou a sua personagem de uma prática antiga, das Ilhas Britânicas, como já foi acusado por alguém, mas incorporou ao rol doutrinário da obra desde a sua criação, ou seja, 1967.

Tal qual o herói mexicano, os adjetivos para o clamor pelo sangue de jesus, a personagem adotada por gedelspapa para a obra, é fraca, porque não garante livramento para nada; feia, porque é estranho pedir para cobrir alimento, por exemplo, com sangue; usada por medrosos, pessoas que acreditam que a menção das palavrinhas mágicas funcionam como arma contra o mal; pobre de fundamento, bíblico; burra, pois elimina a eficácia do NOME DE JESUS, que é sim bíblica; desajeitada, porque é mal explicada, pois não é pecado clamar pelo sangue de Jesus nas orações, contudo, esta prática não pode ser elevada ao patamar de doutrina; e tonta, porque os formatados replicam sem questionar a razão de tal implemento na “obra”, e ainda mais agora, com todas as evidências de escândalos diversos, porque não teria sido eficaz, como é pregada?

O icemita formatado, assim como acontece na invocação do Chapolin Colorado, expressa, na prática, em todas as circunstâncias, a dependência dessa “arma infalível”, pois nenhum recurso disponibilizado por Jesus em Sua Palavra teria efeito, cabendo a busca por uso do clamor pelo sangue de jesus em absolutamente tudo que o formatado vá fazer: antes de comer, antes de dormir, ao acordar, antes de fazer prova, no trânsito, ao conversar com pessoas, antes de eventos da “obra”, antes de orações, ao passar perto de pontes, centros de umbanda, para afastar enfermidades, ou para oportunidades no dia-a-dia. Basta usar o bordão: “clamo pelo poder do sangue de jesus”, como o chamado do herói mexicano.

Se tudo está apertado, com sufoco, impossível de ter escape, é só clamar pelo sangue de jesus, e….seus “pobremas acabáriam”, como diria o seu Creisson!!

Agora, querem ver que as coincidências entre os dois heróis não termina por aí? Tanto a obra de Roberto Bolaños quanto a de gedelspapa são quadragenárias, pois em 2012, o programa Chapolin Colorado completou 40 anos ininterruptos de exibição na televisão mundial, bem como a obra maravilhosa tupiniquim!

Outra curiosa coincidência, mas não muito direta, é que o Chapolin é um gafanhoto. Gafanhotos se alimentam de verde. O dólar tem o apelido de verdinha! Então, uma praga de “gafanhotos” da obra visa o ataque ao dinheiro, aos dólares (verdes), mas também euros, reais, libras, e todas as outras moedas ao redor do mundo!

Agora, a diferença gritante entre as duas obras de ficção, é que o Chapolin Colorado é engraçado, enquanto o clamor pelo sangue de jesus é nocivo, triste, e maldoso, pois usa o desconhecimento dos irmãos com respeito à Palavra de Deus, e eleva uma prática como doutrina bíblica fosse, não se explica isso, seguem dizendo que Deus não ouve a oração sem tal menção, ignoram a suficiência do NOME de Jesus, e tais atitudes fazem chorar, e não rir!

Mas tenha como certo, quando você for lançar a pergunta, na hora do aperto: “Quem poderá me defender?“, Jesus quer ser esse defensor em favor de sua causa. Ele é o Grande “Eu Sou“! Não coloque nada em lugar dEle em sua Vida!

A Paz do Senhor!

5 Respostas para “O CHAPOLIN COLORADO DA OBRA

  1. Pingback: SEGURO PARA OS CASOS DE MORRER E DE NÃO VIVER! | Diga não àSeita·

  2. Pingback: igreja cristã maranata – seguro para os casos de morrer e de não viver | a obra revelada da icm maranata·

  3. Pingback: NA OBRA, A PALAVRA DO “UNGIDO” É FIRME QUE NEM PREGO NA MANTEIGA! | Diga não àSeita·

  4. Pingback: SE GG FALOU QUE É, QUEM VAI DIZER QUE NÃO? RESOLVE COM ELE! | Diga não àSeita·

  5. Pingback: seita maranata – SE GG FALOU QUE É, QUEM VAI DIZER QUE NÃO? RESOLVE COM ELE! | a obra revelada da icm maranata·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s